Cerca de 2 mil profissionais participam do Encontro Nacional CONGEMAS

Cerca de 2 mil profissionais participam do Encontro Nacional CONGEMAS


Primeiro painel do dia destacou a trajetória dos 10 anos da tipificação nacional dos serviços socioassistenciais

Cerca de 2 mil profissionais participam do primeiro dia do 21º Encontro Nacional Congemas

Primeiro painel do dia destacou a trajetória dos 10 anos da tipificação nacional dos serviços socioassistenciais

08 de agosto de 2019

Cerca de 2 mil profissionais que atuam com políticas socioassistenciais em todo o Brasil participam, em Belém-PA, do 21º Encontro Nacional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas). O evento foi aberto oficialmente no último dia 7, quarta-feira, e segue até sexta, dia 9, no Hangar - Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. Até o final da manhã mais de 1500 pessoas já haviam passado pelo credenciamento, entre assistentes sociais, pedagogos, psicólogos, educadores sociais, prefeitos e gestores municipais.

Na manhã desta quarta-feira, o painel que trouxe como tema de abertura “A trajetória de conquistas e desafios dos serviços socioassistenciais no Brasil: 10 anos da tipificação nacional dos serviços socioassistenciais” teve a coordenação do vice-presidente do Congemas, José Cruz, que destacou a importância da realização do evento acontecer na região Norte e poder contar com significativa representatividade de todo o país.

A primeira palestra do encontro teve a participação de Heloiza Almeida Prado Botelho Egas, diretora de Proteção Social Básica do Sistema Nacional de Assistência Social do Ministério da Cidadania; Maria Luiza do Amaral Rizzoti, professora da Universidade Estadual de Londrina (PR); e Ieda Maria Nobre de Castro, Secretária Municipal de São Benedito/CE. As palestrantes reconheceram os avanços na política nacional de Assistência Social após a tipificação do Cad/Suas (Cadastro SUAS).

De acordo com a secretária Ieda Castro, é preciso se apropriar do direito da assistência social através da tipificação dos serviços. “A implementação do direito não existe sem as normas e sem a padronização. É impossível falar em direito cada um com uma nomenclatura. É precisa padronizar, dar conformidade, produzir uma identidade coletiva, e essa identidade é construída pela tipificação dos serviços, pois ela delimita as fronteiras com as questões próprias da assistência social”.

O governador do Pará, Helder Barbalho, marcou presença no evento acompanhado de secretários de Estado e deu boas-vindas aos participantes. O governador destacou a importância da realização do evento no Pará e do compromisso do Governo em identificar demandas para o desenvolvimento de políticas adequadas para a proteção social. Participaram da programação que também celebra os 10 anos da Tipificação dos Serviços Socioassistenciais, o vice presidente da Assembleia Legislativa do Pará, o deputado estadual Renato Ogawa; o prefeito de Santarém (PA), Francisco Nélio de Aguiar Silva; o prefeito de Cariacica (ES); o secretário de Estado da Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda do Pará, Renato Gasparin; a secretária de Estado de Cultura do Pará, Úrsula Vidal; a presidente do Conselho Nacional de Assistência Social (CNAS), Aldenora González; Coordenadora das ações do Unicef para a Amazônia, Anyolli Sanabria e o secretário Municipal de Saúde de Belém, Sérgio Amorim, entre outras autoridades. 

Por Benigna Soares

21º Encontro Nacional Congemas